Tendência: o consumidor aventureiro.

Para o “consumidor aventureiro”, as características funcionais dos alimentos como saúde, frescor e a procura por novos sabores, são uma questão central.

0
225

Já que estamos falando da importância dos alimentos regionais, se torna essencial discutir sobre a importância de experimentar novos sabores, típicos dos locais que frequentamos e também, sobre novas opções além daquelas triviais que consumimos frequentemente, isso aumenta nosso repertório e nos ajuda a variar muito mais a dieta. Isso pode ser traduzido como uma nova tendência no setor de alimentação: o “consumidor aventureiro”.

Você é um consumidor aventureiro?

Para o “consumidor aventureiro”, as características funcionais dos alimentos (como saúde e frescor) e a fome de novos sabores formam a questão central. Os profissionais de marketing atraem estes consumidores ligando saúde e produtos orgânicos/locais. Produtos associados à boa forma podem ser populares entre os “consumidores aventureiros”, dado seu estilo de vida ativo.

Embora essa tendência esteja ganhando destaque atualmente, em 2011, o International Journal of Hospitality Management já tinha publicado um estudo, avaliando os atributos de seleção dos segmentos de consumidores da Geração Y e as intenções comportamentais em relação aos restaurantes verdes.

Para tanto, os autores conduziram uma pesquisa que foi aplicada a estudantes universitários com idades entre 17 e 30 anos em uma universidade do sudeste dos Estados Unidos. O estudo identificou quatro diferentes segmentos de consumidores de acordo com seus estilos de vida relacionados à alimentação: consumidor aventureiro; consumidor orientado para a conveniência; consumidor consciente da saúde e; consumidor não envolvido.

Quais são as diferenças entre os grupos de consumidores?

Em comparação com os outros três segmentos, o grupo “consumidor consciente da saúde” percebe a saúde como uma prioridade, e eles têm uma tendência a verificar as informações do produto e a procurar produtos nutritivos e naturais.  O grupo “consumidor aventureiro” tem o maior interesse em atividades relacionadas a alimentos (por exemplo, experimentar novas refeições, comprar comida, etc.) e, assim como o “consumidor consciente da saúde, também tem maior probabilidade de priorizar ingredientes naturais e itens de maior valor nutricional, e tem uma maior intenção de pagar mais do que dois outros grupos – o “orientado para a conveniência” e o “não envolvido”.

Portanto, segundo os autores, para atrair o grupo “consumidor aventureiro”, que tende a buscar comida nova e étnica, os operadores de restaurantes ecológicos devem se concentrar na personalização de pratos para satisfazer os desejos desse segmento único, oferecendo ingredientes variados e incomuns para criar sabores exóticos.

 

E aí, você é um candidato aos “consumidores aventureiros”?

 

 

Referências bibliográficas:

 

Jang, Y. J.; Kim, W. G.; Bonn, M. A. Generation Y consumers’ selection attributes and behavioral intentions concerning green restaurants. International Journal of Hospitality Management 30 (2011) 803– 811.

Nie, C.; Zepeda, L. Lifestyle segmentation of US food shoppers to examine organic and local food Consumption. Appetite 57 (2011) 28–37.

The world of food ingredients for the practising food tecnhnologist. Dezembro, 2018 ISSN 1566-6611

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome