Saúde paterna: seu impacto nas futuras gerações

0
418

Aproveitando que novembro é o mês em que ressaltamos a importância dos cuidados relacionados a saúde do homem, vamos falar hoje, sobre a importância da saúde paterna nas futuras gerações.

Já falamos aqui sobre a importância da saúde da mulher e dos cuidados relacionados à pré-concepção, gestação e até os 2 anos de vida do bebê, período conhecido como 1000 dias. E se você quer ainda mais informações, pode conferir diretamente o livro “Além da Nutrição“, gratuitamente disponível para download!

Mas e o homem? Em quê a saúde do homem também influencia nas futuras gerações?

Vamos discutir!

Comparado ao conhecimento que a ciência já explica sobre a influência materna, pouco se sabe sobre como as escolhas de saúde do pai são passadas para seus filhos. Um novo estudo constata que as práticas de estilo de vida dos pais antes da concepção podem ter um grande impacto na saúde ao longo da vida de seus filhos.

Um estudo conduzido em animais, os pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Ohio evidenciaram que o treinamento voluntário com exercícios resulta em melhorias na saúde metabólica da prole masculina e feminina adulta.

Os pesquisadores investigaram como o exercício de um pai afetaria a saúde metabólica de seus filhos. Usando um modelo de camundongo, eles alimentaram camundongos machos com dieta normal ou com alto teor de gordura por três semanas. Alguns ratos de cada grupo de dieta eram sedentários e outros se exercitavam livremente.

Após três semanas, os ratos criados e seus filhotes seguiram uma dieta normal em condições sedentárias por um ano.

Os resultados mostraram que os filhos adultos dos ratos que se exercitaram melhoraram o metabolismo da glicose, diminuíram o peso corporal e diminuíram a massa gorda.

Isso porque, segundo os pesquisadores, o exercício causava alterações na expressão genética do esperma do pai, que suprimiam os maus efeitos da dieta e se transferiam para a prole.

Embora o estudo seja conduzido em animais, os pesquisadores avaliam que existe potencial para isso acontecer em humanos.

Isso porque, em homens adultos a obesidade prejudica os níveis de testosterona, a quantidade de espermatozóides e a motilidade, e diminui o número de nascidos vivos.

Portanto, para os pesquisadores, pedir a alguém que está se preparando para ter um filho que se exercite moderadamente, mesmo por um mês antes da concepção, pode ter um forte efeito na saúde de seus espermatozóides e na saúde metabólica de longo prazo de seus filhos

Obviamente, precisamos ter cautela na extrapolação desses dados. No entanto, sabemos que a ciência ainda tem um longo caminho a percorrer e que as evidências existem. O que nos resta, portanto, é acompanhar!

Referências bibliográficas:

 

NOGUEIRA-DE-ALMEIDA, C. A.; PIMENTEL, C.; DA FONSECA, E. B. Além da nutrição: o impacto da nutrição materna na saúde das futuras gerações. Luiz Martins Editorial Ltda.

Kristin I. Stanford, Morten Rasmussen, Lisa A. Baer, Adam C. Lehnig, Leslie A. Rowland, Joseph D. White, Kawai So, Ana Luisa De Sousa-Coehlo, Michael F. Hirshman, Mary-Elizabeth Patti, Oliver J. Rando, Laurie J. Goodyear. Paternal Exercise Improves Glucose Metabolism in Adult Offspring. Diabetes, 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome