Saúde mental, longevidade e bem estar

0
61

A saúde mental é um dos assuntos mais relevantes quando falamos de longevidade e de autonomia. Neste mês, no dia 10, comemora-se o dia Mundial da Saúde Mental. Devido à relevância do tema, ele está sempre presente nas nossas discussões, mas vamos olhar por outro prisma.

Os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas, embora, os investimentos atuais estejam abaixo do necessário para abordar sua carga em relação à saúde pública, segundo o novo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) publicado em março desse ano.

A cada US$ 1 investido na ampliação do tratamento para transtornos mentais comuns, como depressão e ansiedade, ocorre um retorno de US$ 4 em melhores condições de saúde e capacidade de trabalho.

 

Sobre a saúde mental dos adolescentes a OPAS apresenta dados importantes:

– Uma em cada seis pessoas estão entre os 10 e 19 anos.

– As condições de saúde mental são responsáveis por 16% da carga global de doenças e lesões em pessoas com idade entre 10 e 19 anos.

– Metade de todas as condições de saúde mental começam aos 14 anos de idade, mas a maioria dos casos não é detectada nem tratada.

– O suicídio é a terceira principal causa de morte entre adolescentes de 15 a 19 anos.

– As consequências de não abordar as condições de saúde mental dos adolescentes se estendem à idade adulta, prejudicando a saúde física e mental e limitando futuras oportunidades.

– A promoção da saúde mental e a prevenção de transtornos são fundamentais para ajudar adolescentes a prosperar.

Queremos ressaltar que a nutrição tem grande relevância neste contexto, uma alimentação equilibrada com a presença de frutas, verduras e legumes, faz toda a diferença nestes casos e isso explica-se por que uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes também é rica em nutrientes, como as vitaminas e minerais e tem efeito benéfico a saúde mental.

Um estudo brasileiro, de base populacional que incluiu 1100 adultos residentes na zona urbana de um município de médio porte do Brasil, o estudo associou a autopercepção do estado emocional com o consumo adequado de frutas, verduras e legumes (FVL).

Considerou-se como consumo adequado: uma ingestão maior ou igual a 3 frutas juntamente com 5 colheres ou mais de verduras/legumes por dia.

Entre as pessoas que consumiam mais frutas verduras e legumes havia menor incidência de nervosismo, estresse e menos casos de distúrbios psiquiátricos.

As pessoas que relataram ausência de nervosismo e estresse, comiam muito mais FLV do que as pessoas que se diziam nervosas e estressadas.

Os indivíduos com ausência de distúrbios psiquiátricos apresentavam um consumo adequado de FLV 52% mais elevados quando comparados àqueles que relataram a presença desses sintomas.

O estudo mostrou que homens e mulheres podem reagir de maneira diferente quando expostos às situações de estresse, e demonstrou maior significância nas mulheres.

As mulheres tendem a comer com mais qualidade quando estão mais tranquilas, o homem apresenta uma tendência a uma alimentação com menor qualidade em todos os momentos e apresenta uma maior tendência ao uso de substâncias como o álcool para lidar com situações estressantes.

Podemos dizer que existe um círculo vicioso, o estado mental gera uma alteração na alimentação o que lhe concerne uma alteração no estado mental e assim segue.

Como está o seu consumo de fruta, verduras e legumes?

 

 

Referências bibliográficas:

ROWER, H. B.; OLINTO, M. T. A.; GONÇALVES, T. R.; PATTUSSI, M. P. The role of emotional states in fruit and vegetable consumption in Brazilian adults. Ciência & Saúde Coletiva, 22(2):489-497, 2017.

OPAS. Saúde mental: é necessário aumentar recursos em todo o mundo para atingir metas globais. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5694:saude-mental-e-necessario-aumentar-recursos-em-todo-o-mundo-para-atingir-metas-globais&Itemid=839. Acesso em: 03/10/2019.

OPAS. Folha informativa – Saúde mental dos adolescentes. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5779:folha-informativa-saude-mental-dos-adolescentes&Itemid=839 Acesso em: 03/10/201

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome