Proteínas plant-based: quais são as tendências?

0
159

Você sabe quais alimentos são as melhores fontes de proteína em uma dieta plant-based? Sabe como evitar carências? No artigo de hoje daremos continuação a esse tema.

Como vimos no artigo anterior, o método proposto pela FAO, em 2011, o “Escore de Aminoácidos Indispensáveis Digestíveis” (Digestible Indispensable Amino Acid Score – DIAAS), propõe diferenciar as fontes de proteínas e sua capacidade de fornecer aminoácidos para serem utilizados pelo corpo, classificando os alimentos em boa fonte e excelente fonte.

Portanto, já sabemos como são classificadas as proteínas, como avaliá-las, mas, quais são as tendências de proteínas plant-based existentes?

A variedade de alimentos vegetais que contém proteínas é bastante extensa, permitindo aos adeptos das dietas vegetarianas, flexivegetarianas, plant-based e veganos tenham uma vasta oportunidade de escolha, como:

  • Leguminosas – lentilha, grão-de-bico, ervilha e os diferentes tipos de feijões.
  • Alimentos à base de soja – como o tofú, leite de soja e proteínas de soja.
  • Legumes – especialmente a mostarda, alcachofra e o espinafre cozido;
  • Grãos – como o trigo, a quinoa e a aveia;
  • Sementes – de abóbora, de linho, de girassol e de chia.
  • Oleaginosas – a castanha de caju, o amendoim, as amêndoas, o pistache, as nozes e o avelã.

Além disso, a tecnologia de alimentos e a indústria tem somado esforços no sentido de ampliar as oportunidades do mercado por meio de alimentos ricos em proteínas e que sejam veganos, como as pastas, os leites e até mesmo, a proteína vegetal isolada, para ser acrescida em preparações em geral.

E porque é importante o consumo de proteínas vegetais? Confira em nosso próximo artigo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome