Proteína vegetal: a importância do consumo.

0
280

Já falamos aqui sobre a qualidade e como garantir a proteína vegetal, e agora, trazemos a importância de seu consumo.

Já temos uma extensa literatura científica acerca dos benefícios da adoção de uma dieta vegetariana, principalmente, relacionados a melhora do perfil lipídico e na redução dos riscos cardiovasculares. No entanto, as pesquisas sobre os benefícios da adoção da plant based diet são mais recentes.

Recentemente (novembro de 2018), a Nutrition & Diabetes publicou uma interessante pesquisa sobre a plant-based diet em indivíduos com excesso de peso, investigando principalmente o papel da proteína vegetal.

Para tanto, os pesquisadores conduziram um ensaio clínico randomizado de 16 semanas, testando o efeito de uma dieta à base de plantas na composição corporal, na resistência à insulina e, investigaram o papel da proteína vegetal nos resultados.

Os participantes com sobrepeso (n = 75) foram randomizados para seguir a dieta plant based (n = 38) ou controle (n = 37).

E existe diferença em ingerir proteína vegetal?

Olhem que interessante: a dieta vegana à base de plantas mostrou-se superior à dieta controle na melhora do peso corporal, massa gorda e marcadores de resistência à insulina. Apenas o grupo vegano apresentou reduções significativas no peso corporal, massa gorda e HOMA-IR.

Além disso, a diminuição na massa gorda foi associada com um aumento na ingestão de proteína vegetal e diminuição da ingestão de proteína animal (r = -0,30, p = 0,011; e r = +0,39, p = 0,001, respectivamente).

Ainda, os pesquisadores encontraram que a diminuição do % de ingestão de leucina foi associada a uma diminuição na massa gorda (r = +0,40; p <0,001), em modelos não ajustados e ajustados para mudanças no IMC e no consumo de energia. Além disso, a diminuição da ingestão de histidina foi associada a uma diminuição na resistência à insulina (r = +0,38; p = 0,003), também independente das alterações no IMC e no consumo de energia.

Portanto, para os autores, os resultados encontrados fornecem evidências de que a proteína vegetal, como parte de uma dieta à base de plantas e a consequente limitação da ingestão de leucina e histidina estão associadas a melhorias na composição corporal e reduções no peso corporal e na resistência à insulina.

Um bom motivo para adicionarmos mais proteína vegetal na nossa alimentação, não? Como anda sua ingestão? Conta pra gente!

Isso sem contar que para além dos aspectos nutricionais, o consumo de proteínas plant based contribuem para a sustentabilidade do planeta. Quer saber mais sobre isso? Acompanha a gente aqui. Em breve, discutiremos esse assunto!

 

Referências bibliográficas:

Kahleova, H.; Fleeman, R.; Hlozkova, A.; Holubkov, R.; Barnard, N. D. A plant-based diet in overweight individuals in a 16-week randomized clinical trial: metabolic benefits of plant protein. Nutr Diabetes. 2018 Nov 2;8(1):58.

Food And Agriculture Organization Of The United NatIONS. Dietary protein quality evaluation in human nutrition. Report of na FAO Expert Consultation, March–2 April, 2011, Auckland, New Zealand.

Biodisponibilidade de nutrientes / Silvia M. Franciscato Cozzolino [organizadora]. 5. ed. rev. e atual. — Barueri, SP: Manole, 2016. ISBN 978-85-204-4136-7

Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia / Sandra Maria Chemin Seabra da Silva, Joana D’Arc Pereira Mura. – São Paulo : Roca, 2007. ISBN 978-85-7241-678-8

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome