O poder de hábitos e práticas saudáveis: a medicina do estilo de vida.

: A medicina do estilo de vida tem sido demonstrada por desempenhar um papel importante tanto no tratamento quanto na prevenção de muitas doenças crônicas e condições.

0
50

O termo medicina do estilo de vida”, foi publicado incialmente em 1999, cuja definição era: “A disciplina de estudar como os hábitos e práticas diários impactam tanto no prevenção e tratamento de doenças, para fornecer um importante complemento para a saúde geral”. De lá pra cá, muita coisa já mudou agregando muito mais informação e ferramentas para a prática clínica.

Há um tempo atrás, já falamos em que se baseia a medicina do estilo de vida (confira aqui) e quais são seus principais pilares. No entanto, em virtude da grande importância científica, ao longo desse próximo mês, discutiremos aspectos mais detalhados que estão envolvidos neste contexto.

E para começar, vamos falar da importância dos hábitos e ações cotidianas que afetam a saúde e a qualidade de vida a curto e longo prazo. E essa influência, pode ser positiva ou negativa.

Diversos estudos já forneceram evidências de que a atividade física regular, a manutenção de um peso corporal saudável, não consumir cigarros e seguir e ter uma alimentação adequada e saudável, bem como, outras práticas de promoção da saúde influenciam profundamente na saúde.

Em uma revisão publicada em 2018 pelo American Journal Lifestyle Medicine, foi contundente em afirmar que embora várias práticas diárias têm um impacto profundo a curto e longo prazo sobre a saúde e qualidade de vida, os autores destacam cinco aspectos-chave de práticas e hábitos de vida: atividade físcia regular, nutrição adequada, controle do peso, evitar o uso de tabaco, e e redução do estresse/saúde mental.

A Nutrição desempenha um papel fundamental nos hábitos e estilo de vida, estando relacionados principalmente com o desenvolvimento de doenças crônicas, especialmente as doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e câncer, entre muitas outras condições. As diretrizes e consensos mais recentes, têm reconhecido o papel fundamental da nutrição, tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças crônicas. De forma geral, as recomendações são muito semelhantes entre si ao recomendar consistentemente uma dieta com padrão mais alto em frutas e legumes, grãos integrais (particularmente fibras altas), leites, frutos do mar, leguminosas e nozes sem gordura.

Já em relação ao hábito de fumar, a literatura é bastante clara em evidenciar que o tabagismo aumenta significativamente o risco de múltiplas doenças crônicas, incluindo doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, diabetes e câncer.

Doenças como estresse, ansiedade e depressão têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Por isso, medidas de estilo de vida, tais como a prática de atividade física regular, tem sido demonstrado que fornece melhoria para estas condições.  Além disso, na última década a psicologia também surgiu como um componente significativo da medicina do estilo de vida. Este campo demonstrou que abordagens positivas da psicologia, como gratidão, perdão e outras estratégias podem desempenhar um papel muito importante na redução do estresse e na melhoria de ansiedade e depressão, além de obter melhorias na qualidade do sono.

Outro ponto importante, que discutiremos ao longo do mês, é que em muitos estudos, a medicina do estilo de vida tem sido demonstrada por desempenhar um papel importante tanto no tratamento quanto na prevenção de muitas doenças crônicas e condições.

E um ponto necessário, é o envolvimento dos profissionais da saúde em abordar estas modalidades e incentivar os pacientes a fazer mudanças positivas no estilo de vida. O emprego dos princípios da medicina do estilo de vida na prática diária dos profissionais da saúde representa uma oportunidade substancial para melhorar os resultados dos pacientes.

Por isso, é importante conhecermos como podemos utilizar as ferramentas da prática da medicina do estilo de vida, com nós mesmos e com nossos pacientes. Nos acompanhe por aqui e nas redes sociais, que traremos muitas novidades!

 

Referências bibliográficas:

Rippe, J. M. (2018). Lifestyle Medicine: The Health Promoting Power of Daily Habits and Practices. American Journal of Lifestyle Medicine, 155982761878555. doi:10.1177/1559827618785554

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome