O fumo e suas consequências na saúde

0
41

Ontem foi o dia nacional de combate ao fumo, por isso vamos falar sobre o assunto.

Em um artigo muito interessante, publicado no JAMA, em maio deste ano, os autores investigaram nos Estados Unidos, se os indivíduos que são fumantes (atualmente) são menos propensos a se submeterem a exames preventivos do que os indivíduos que nunca fumaram ou que são ex-fumantes.

Vários tipos de câncer podem se manifestar em certas fases da vida e exames como colonoscopia, mamografia, teste de antígeno específico da próstata (PSA) e exame Papanicolau, são de extrema importância para um diagnóstico precoce, o que possibilita um tratamento mais eficaz.

E quais foram os resultados do estudo.

Os pesquisadores identificaram que os fumantes (atuais) tinham menor probabilidade de realizar exames preventivos para câncer de mama, próstata e colorretal em comparação com os que nunca fumaram.

Um outro artigo, publicado pelo The New England Journal of Medicine, avaliou a relação entre Índice de Massa Corporal (IMC) e a mortalidade por causas diversas, um fato interessante refere-se ao argumento de que o fumo contribui desproporcionalmente para as mortes que ocorrem antes da expectativa média de vida e  está fortemente relacionado à obesidade e à mortalidade.

Os dados mostraram que o excesso de peso e obesidade estão associados ao aumento da mortalidade por causas diversas, porém os indivíduos que nunca fumaram e tinham um IMC até 25 Kg/m2, não tiveram as chances de morte aumentadas.

Através da medicina do estilo de vida é possível aprender como incorporar o autocuidado e práticas saudáveis ao dia a dia e essa mudança no estilo de vida pode ajudar o fumante a enfrentar esse vício e todos os desafios relacionados. Se você fuma ou conhece alguém, acompanhe aqui em nosso portal a série sobre medicina do estilo de vida

Conte Conosco!

Razão e estimativa do risco de morte por causas diversas, de acordo com Índice de massa corporal (IMC) para todos os participantes, comparadas aos dados dos indivíduos saudáveis que nunca fumaram.

Razões de risco e intervalos de confiança de 95% são mostrados para mulheres brancas (Painel A) e homens brancos (Painel B).

As taxas de risco foram calculadas com o uso da idade como escala de tempo subjacente, foram estratificados e ajustados para ingestão de álcool (gramas por/dia), grau de escolaridade e atividade física geral. Os indivíduos foram considerados saudáveis na ausência de câncer ou doença cardíaca no início do estudo.

 

Referências bibliográficas:

Sanford NN, Sher DJ, Butler S, et al. Cancer Screening Patterns Among Current, Former, and Never Smokers in the United States, 2010-2015. JAMA Netw Open. Published online May 17, 20192(5):e193759. doi:10.1001/jamanetworkopen.2019.3759

Gonzales, A. B. de.; et al. Body-Mass Index and Mortality among 1.46 Million White Adults. The New England Journal of Medicine. December 2, 2010

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome