Medicina Culinária: a saúde no hábito de cozinhar

0
628

Aproveitando este período que estamos reclusos em nossas casas e, consequentemente, fazemos mais refeições no domicílio, que tal repensar nossas práticas alimentares? A medicina culinária é uma nova abordagem baseada em evidências que combina a habilidade de cozinhar associada a ciência da medicina. Boas decisões médicas pessoais sobre como realizar e preparar refeições com uma qualidade nutricional adequada e saudável ajudam a prevenir e tratar doenças e restaurar o bem-estar.

A literatura recente sugere que o aconselhamento nutricional deve envolver além da orientação do consumo de macronutrientes e micronutrientes, a educação orientada para os alimentos.

Por isso, a medicina culinária é uma disciplina emergente, baseada em evidências científicas, que busca afetar positivamente a saúde pública por meio de melhorias em comportamentos alimentares através da integração da ciência nutricinutrição com o preparo da comida.

Segundo uma publicação do American Journal of Lifestyle Medicine, cujos autores são referência no âmbito da medicina culinária (Kimberly Parks e Rani Polak), o objetivo é ajudar a criar mudança de comportamento positivo, não apenas fornecendo conhecimento, mas ensinando habilidades específicas que podem ajudar na criação da mudança duradoura.

Nesse sentido, a medicina culinária baseia-se em uma abordagem de educação e orientação nutricional, adotando instrumentos em nutrição e habilidades culinárias, com habilidades relacionadas a compras, preparação de refeições e armazenamento de alimentos. Programas educacionais que visam melhorar as habilidades culinárias surgiram como uma maneira de melhorar a adesão às diretrizes nutricionais.

Segundo pesquisa citada pelos autores, indivíduos que cozinham de 6 a 7 jantares em casa por semana consomem uma média de 137 calorias a menos por dia do que aqueles que comem de 0 a 1 jantares caseiros. Além disso de melhorar a nutrição, a comida caseira também está ligada à saúde, uma vez que pesquisas demonstram que realizar de 11 a 14 refeições (almoço ou jantar) em casa por semana apresentam uma redução de 14% no risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Por isso, que tal aproveitar esse período em casa e praticar habilidades culinárias desenvolvendo receitas que você sempre teve vontade de fazer mas nunca teve?

Quem fizer, conta pra gente!

 

 

Referências bibliográficas:

Parks, K., & Polak, R. (2019). Culinary Medicine: Paving the Way to Health Through Our Forks. American Journal of Lifestyle Medicine, 155982761987192. doi:10.1177/1559827619871922 

POLAK, R.; et al. Innovation in Diabetes Care: Improving Consumption of Healthy Food Through a “Chef Coaching” Program: A Case Report. GLOBAL ADVANCES IN HEALTH AND MEDICINE. Volume 3, Number 6, November 2014

 

 

Commentary

What Is Culinary Medicine and What Does It Do?

John La Puma

Commentary

What Is Culinary Medicine and What Does It Do?

John La Puma

La PUMA, J. What Is Culinary Medicine and What Does It Do? Population health management, Volume 19, Number 1, 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome