Dieta vegetariana na infância: orientações científicas.

2
208

Segundo o posicionamento da Academia de Nutrição e Dietética, as dietas vegetarianas quando bem planejadas e adequadas constituem-se em dietas saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem fornecer benefícios à saúde, como prevenção e tratamento de determinadas doenças. Além disso, conforme este posicionamento, as dietas vegetarianas são apropriadas para todos os estágios do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, adolescência, adultos, idosos e atletas.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) no Brasil, elaborou um Guia Prático de Atualização em que se posiciona com diretrizes importantes sobre o vegetarianismo na infância.

Nesse sentido, a SBP, reconhece que a dieta vegetariana, quando bem balanceada é capaz de promover crescimento e desenvolvimento adequados a crianças e adolescentes, no entanto, as crianças são mais vulneráveis a desenvolver deficiência de nutrientes, tendo a necessidade de serem acompanhados e quando necessário, suplementados, uma vez que apresentam menor variedade dos grupos alimentares consumidos.

Entre os adolescentes, especialmente, por grande parte não apresentar um estilo de vida e consequentemente, uma alimentação saudável, rica em fibras, vitaminas e minerais, deve-se ter ainda mais cautela na avaliação alimentar e identificação de necessidades específicas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, alguns nutrientes merecem atenção em dietas vegetarianas entre crianças e adolescentes:

  • Ferro – é recomendável que a ingestão de ferro por estes pacientes seja 1,8 a 2 vezes maiores do que a das crianças onívoras;
  • Cálcio – a criança vegana, que não consome alimentos com boa biodisponibilidade deste mineral, deve receber suplementação, preferencialmente entre as refeições para melhor absorção;
  • Vitamina B12 – vegetarianos estritos são grupo de risco para deficiência.

A Sociedade Vegetariana Brasileira, em seu Manual de orientação de alimentação para bebês e crianças também afirma a importância da atenção a suplementação para nutrientes como: vitamina B12, ferro, vitamina D e vitamina A.

Além disso, já está bem comprovado cientificamente a importância do DHA para a função cognitiva das crianças, e como a principal fonte desse nutriente são os peixes de água marinha, sua suplementação para quem segue uma dieta vegetariana é essencial.

E o que há de novo nessa área? Nessa sexta-feira traremos nosso último artigo para complementar esse tema!

 

Referências bibliográficas:

Position of the Academy of Nutrition and Dietetics: Vegetarian Diets, J Acad Nutr Diet. 2016.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Guia Prático de Atualização Departamento Científico de Nutrologia. Vegetarianismo na infância e adolescência. Nº 4, Julho de 2017.

Sociedade Vegetariana Brasileira. Alimentação para bebês e crianças vegetarianas até 2 anos de idade: guia alimentar para a família. Departamento de saúde e nutrição, 2018.

Slywitch, E. Tudo o que você precisa saber sobre alimentação vegetariana. Sociedade Vegetariana Brasileira.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome