Chocolate: compostos bioativos do cacau e benefícios para saúde

Os benefícios do cacau para a saúde são conferidos principalmente pelos compostos fenólicos encontrados nas sementes de cacau, como os taninos e os flavonoides.

0
161

Aproveitando que discutimos ao longo da semana sobre a relação entre alimentação e depressão e que estamos na véspera da Páscoa, hoje vamos falar sobre um alimento que está intimamente relacionado a estes temas: o chocolate!

Você sabia que o consumo de chocolate pode trazer benefícios à saúde?

Isso mesmo. Quando consumido em quantidades adequadas e fazendo boas escolhas, o chocolate pode sim ser incluído na alimentação.

Estudos recentes têm demonstrados evidências importantes sobre os benefícios do cacau para a saúde, conferidos especificamente pelos compostos fenólicos encontrados nas sementes de cacau, principalmente, os taninos e os flavonoides.

Em relação a depressão, a principal vertente de explicação se deve ao potencial do cacau conter triptofano, precursor da serotonina, auxiliando no combate da ansiedade e da depressão. Além disso, o cacau contém teobromina que possui atividade antioxidante, com potencial terapêutico para transtornos depressivos e feniletilamina, um neuromodulador das sinapses cerebrais, atua como estimulante e modulador do humor, sendo que sua diminuição pode contribuir com os sintomas de depressão.

Outros benefícios do cacau também têm sido demonstrados, especialmente através do consumo de chocolate amargo, que possui alto teor de flavonoides, pode ser uma boa estratégia para diminuir o risco cardiovascular devido ao seu efeito benéfico na agregação plaquetária, diminuição da pressão arterial, diminuição da dislipidemia e diminuição da concentração sanguínea.

Outros trabalhos têm evidenciado que os flavonoides derivados do cacau têm atividade antioxidante e anti-inflamatória e também desempenham um papel significativo na prevenção da resistência à insulina.

Mas, existe uma variação na quantidade de compostos fenólicos presentes no cacau e, consequentemente, em chocolates, em virtude de características genéticas, mas também de outros fatores, como clima (temperatura e umidade), propriedades químicas do solo e região de cultivo. Os maiores teores de flavonoides variam de acordo com cada chocolate, sendo o chocolate amargo o que mais apresenta compostos com reconhecida atividade antioxidante.

Embora, já tenham diferentes estudos conduzidos sobre os benefícios do chocolate, é um consenso ainda de que existe a necessidade de realizar estudos maiores e mais longos para determinar uma dose segura e eficaz de flavonóides de cacau.

Mas, cabe lembrar que o consumo de chocolate, com alto teor de cacau, em doses equilibradas e em uma alimentação adequada e saudável, é perfeitamente possível. Mas, para saber qual a quantidade ideal a ser consumida, é sempre importante procurar um profissional para adequação e individualização adequadas.

 

Referências bibliográficas:

 

Efraim, P.; Alvez, A. B.; Jardim, D. C. P. Polifenóis em cacau e derivados: teores, fatores de variação e efeitos na saúde. Braz. J. Food Technol., Campinas, v. 14, n. 3, p. 181-201, jul./set. 2011.

Cruz, J. F. M.; Leite, P. B.; Soares, S. E.; Bispo, E. da S. Bioactive compounds in different cocoa (Theobroma cacao, L) cultivars during fermentation. Food Sci. Technol, Campinas, 35(2): 279-284, Abr.-Jun. 2015.

Nehlig, A. The neuroprotective effects of cocoa flavanol and its influence on cognitive performance. British Journal of Clinical Pharmacology. 75:3 / 716–727, 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome