Vitamina D e síndrome metabólica entre jovens

A deficiência de vitamina D foi muito comum em jovens em risco de Síndrome Metabólica em um estudo de coorte chinesa.

0
45

Dias atrás, já abordamos aqui uma revisão sistemática e meta-análise que mostrava que a deficiência de vitamina D está associada a um aumento do nível de Índice de Massa Corporal (IMC), apontando portanto, uma relação inversa entre o nível sérico de vitamina D e o IMC.

Hoje trouxemos para nossa discussão um artigo publicado na revista Clinical Nutrition, no mês de setembro, que explorou a associação dos níveis de 25-hidroxivitamina D [25 (OH) D] com a Síndrome Metabólica (SM) em adolescentes e adultos jovens chineses. Claramente, trata-se de um artigo com um desenho de estudo diferente do anterior abordado aqui, no entanto, a leitura de diferentes tipos de artigos é muito importante para as discussões sobre o mesmo tema.

Trata-se de um estudo de coorte, que envolveu 559 indivíduos com risco elevado de síndrome metabólica (SM) que foram recrutados aos 14 e 28 anos de idade como parte do acompanhamento do Estudo da Síndrome Metabólica de Crianças e Adolescentes (Beijing Study). Os indivíduos foram submetidos à avaliação clínica, incluindo um teste oral de tolerância à glicose de 2 horas, bem como, avaliação das concentrações de 25 (OH) D, insulina e lipídios.

Os resultados mostraram que a prevalência de deficiência de vitamina D (<20 ng/ml) foi de 78,3% nesta população. Após o ajuste para idade, sexo e estação, as concentrações de 25 (OH) D foram negativamente correlacionadas com a circunferência do pescoço, percentual de gordura corporal, LDL colesterol, níveis de glicose de jejum e de 2h (todos P <0,05). Os níveis de 25 (OH) D foram significativamente menores nos participantes com obesidade, triglicerídeos elevados, diabetes tipo 2 ou SM (todos P <0,05). Além disso, os participantes do tercil mais baixo contra o mais alto de 25 (OH) D foram quase 2,5 vezes mais propensos a exibir SM.

Nesse sentido, os autores indicam que a deficiência de vitamina D foi muito comum nesta população em risco de SM e dada esta associação entre baixos níveis de vitamina D e SM, atentam para o papel da suplementação de vitamina D, necessitando para isso, de exames mais aprofundados, especialmente naqueles indivíduos em risco para a síndrome metabólica.

Embora existam ainda muitas controvérsias no que diz respeito ao papel da vitamina nas doenças crônicas, como obesidade, diabetes mellitus e síndrome metabólica, diferentes estudos têm apontado que a deficiência da vitamina D tem apresentado uma relação bastante importante com o desenvolvimento de tais doenças. No estudo que apresentamos anteriormente, ressaltamos alguns possíveis mecanismos envolvidos nessa questão.

No entanto, é um campo bastante interessante de acompanhar, uma vez que a deficiência de vitamina D têm se mostrado como um problema de saúde pública atualmente, ao passo que se assiste a um aumento da prevalência das doenças crônicas citadas. Nesse sentido, vale acompanhar os debates acerca do tema e as novas pesquisas que são constantemente publicadas no meio científico. Vem com a gente!

 

 

Referências bibliográficas:

Fu, J.; Han, L.; Zhao, Y.; Li, G.; Zhu, Y.; Li, Y.; Li, M.; Gao, S.; Willi, S. M. Vitamin D levels are associated with metabolic syndrome in adolescents and young adults: The BCAMS study. Clinical Nutrition (2018).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome