Sistema alimentar e meio ambiente: quais os caminhos possíveis para ambientes sustentáveis?

É necessária uma combinação sinérgica de medidas para promoção de ambientes sustentáveis.

0
34
ambientes sustentáveis

Um dos debates que vêm ganhando força nos últimos tempos diz respeito ao impacto do sistema alimentar atual e as repercussões sobre o meio ambiente, especificamente, para a promoção de ambientes sustentáveis.

Atualmente, poucas diretrizes para o planejamento dietético oficiais consideram o meio ambiente como eixo importante nas principais recomendações alimentares para a população e o Brasil, se destaca ao considerar a sustentabilidade no Guia Alimentar para a População Brasileira.

Recentemente, uma das revistas mais importantes para a ciência, a Nature, publicou um artigo em que traz discussões importantes sobre opções para manter o sistema alimentar dentro dos limites ambientais adequados, promovendo assim ambientes sustentáveis.

Segundo dados da publicação, entre 2010 e 2050, com o resultado das mudanças esperadas nos níveis de população e renda, os efeitos ambientais do sistema alimentar, na ausência de mudanças tecnológicas e medidas de mitigação, podem aumentar em cerca de 50 a 90%.

No artigo, são analisadas várias opções para reduzir os efeitos ambientais do sistema alimentar, incluindo mudanças na dieta para dietas mais saudáveis (como as dietas baseadas em vegetais – plant based diet), melhorias em tecnologias e gestão, e reduções na perda e desperdício de alimentos.

E o que significa isso na prática?

A análise realizada pelos autores sugere que os impactos ambientais do sistema alimentar poderiam aumentar significativamente devido a mudanças esperadas no consumo e produção de alimentos.

Na ausência de medidas específicas, excederiam os limites ambientais do planeta na medida em que os principais processos ecossistêmicos poderiam estar sob risco de serem desestabilizados com as estimativas futuras.

Para os autores, a combinação sinérgica de melhorias em tecnologias e gestão, reduções na perda e desperdício de alimentos e mudanças dietéticas para dietas mais saudáveis e baseadas em vegetais, podem melhorar esse cenário.

É necessário atenção especial aos contextos locais e pressões ambientais, uma vez que se constituem como um desafio-chave na definição soluções para o desenvolvimento sustentável de sistemas alimentares e ambientes sustentáveis.

Sendo assim, os autores reforçam a tese de que nenhuma medida única e isolada é suficiente para manter os efeitos dos padrões atuais de consumo alimentar, bem como, as estimativas futuras, dentro de todos os limites planetários esperados.

Portanto, é necessário a combinação de diferentes medidas para frear ou mesmo, reduzir o aumento projetado do impacto ambiental e promover ambientes sustentáveis.

Como nutricionistas, precisamos não apenas acompanhar o debate e os caminhos apontados pela ciência, mas trabalharmos com foco na multidisciplinaridade e promovendo a conscientização da alimentação em benefício da saúde mas também, de ambientes sustentáveis e adequados ao meio ambiente.

 

 

Referências bibliográficas:

Springmann, M., Clark, M., Mason-D’Croz, D., Wiebe, K., Bodirsky, B. L., Lassaletta, L., … Willett, W. Options for keeping the food system within environmental limits. Nature, 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome