Intervenções eficazes de educação nutricional: quais são os principais fatores?

O envolvimento dos pais, o delineamento do projeto de educação nutricional, estruturado, com profissional capacitado e atividades compatíveis com as idades foram os principais fatores para o bom desempenho das ações de educação nutricional com crianças.

0
70

Um grande desafio na prática profissional e entre as famílias diz respeito a educação nutricional das crianças e dos adolescentes, uma vez que se inicia ainda na introdução alimentar dos bebês.

Diferentes técnicas e abordagens têm surgido nos últimos anos a respeito de intervenções em educação nutricional, no entanto, resta a dúvida: existe algum modelo mais eficaz?

Um estudo publicado na Nutrition Reviews avaliou por meio de uma revisão sistemática, os fatores associados a intervenções bem sucedidas de educação nutricional realizadas em crianças (de 2 a 19 anos). No estudo foram incluídos quarenta e um artigos, sendo sete em crianças pré-escolares, vinte e seis em escolares do ensino fundamental e oito em alunos do ensino médio, no período de 2009 a 2016.

Os resultados indicaram sete fatores como pontos críticos para o sucesso da educação nutricional entre as crianças:

1) abordagem multinível, incluindo a casa e os pais, a escola e os professores;

2) duração adequada da intervenção e frequência da exposição;

3) engajamento dos pais;

4) experiências práticas apropriadas a idade;

5) fidelidade no treinamento dos professores e na padronização do protocolo;

6) mudança de ambiente (em relação ao lúdico, permitir a criança vivenciar o que é trabalhado nos projetos) para conhecimento do impacto e então, do comportamento;

7) alinhamento adequado entre os objetivos propostos, a intervenção e o resultado desejado.

O artigo indica que é mais provável que as intervenções de educação nutricional sejam bem-sucedidas em atingir seus objetivos quando atividades experienciais, como jogos, jardinagem e demonstrações de culinária, são incorporadas às estratégias de educação nutricional e quando comportamentos alimentares específicos são identificados para sua modificação.

Além disso, intervenções que envolveram os pais, por meio de interação presencial com a criança, bem como, um treinamento extensivo para especialistas externos e professores, aumentaram a fidelidade e apresentaram maior probabilidade de alcançar seus objetivos. Embora todas as intervenções bem-sucedidas tenham relatado um aumento no conhecimento dos participantes, as intervenções tiveram maior probabilidade de sucesso na mudança de comportamento quando a duração da intervenção era superior a 6 meses.

Nesse sentido, o artigo aponta importantes caminhos ao se pensar estratégias de educação nutricional direcionadas às crianças. É fundamental o envolvimento de pais/família com a escola e que esta, seja um meio de orientar, planejar e conduzir projetos delineados e estruturados em educação nutricional.

Dicas de atividades

Nome

Idade

Descrição

Teatro dos alimentos Menores de 2 anos Personagens em formato de frutas feitos em EVA contando histórias sobre os alimentos.
O que é o que é? 2 a 5 anos Vendar os olhos das crianças e entregar alimentos (frutas e legumes) e, através do cheiro, tato e paladar, a criança adivinha qual é o alimento.
Visita à horta 6 a 9 anos Levar as crianças para conhecerem as hortas, apresentá-las às hortaliças e dar dicas de como plantar.
Oficina de culinária regional Adolescentes Apresentar aos adolescentes as frutas regionais e propor uma atividade: elaborar uma receita que utilize alguma dessas frutas.

Fonte: GVE/SUVISA/SES-GO, 2015.

Os temas “Como fazer as crianças comerem mais frutas” e “Como despertar o interesse das crianças por alimentos saudáveis” () já foram abordados anteriormente aqui no portal. Vale a leitura!

 

 

Referências bibliográficas:

Coordenação de Vigilância Nutricional GVE/SUVISA/SES-GO – Sugestões de atividades de educação alimentar e nutricional. Goias, 2015. Disponível em: http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2015-09/cartilha-de-atividades-de-ean.pdf

Murimi, M. W., Moyeda-Carabaza, A. F., Nguyen, B., Saha, S., Amin, R., & Njike, V. Factors that contribute to effective nutrition education interventions in children: a systematic review. Nutrition Reviews, 76(8), 553–580, 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome