Grupos de alimentos: qual a importância das escolhas?

Uma dieta que fornece quantidades moderadas de diversos grupos de alimentos parece estar associada à maior expectativa de vida.

0
188

Os preceitos dos grupos de alimentos já são historicamente conhecidos pelas diferentes diretrizes nutricionais elaboradas ao longo do tempo. E quando falamos em grupos, estamos nos referindo a todos os alimentos necessários para uma alimentação equilibrada.

Você sabe quais são os grupos de alimentos e porque eles estão reunidos dessa forma?
Grupos de alimentos Nutrientes
Arroz, massa, pão, batata e mandioca Carboidratos e vitamina B1.
Frutas, Legumes e verduras Vitamina C, folato, betacaroteno, potássio e magnésio.
Feijões e oleaginosas Proteínas, selênio, manganês e fósforo.
Carnes e ovos Proteínas, vitaminas B6, B12, niacina, biotina, ferro, zinco e cobre.
Leite, queijo, iogurte Proteínas, vitaminas A, D, B2, cálcio.
Óleos e gorduras Lipídios, vitaminas E e K.
Açúcares e doces Água, sódio, cloro, flúor e iodo.

Philippi, 2014.

Mas o consumo de todos os grupos de alimentos proporciona benefícios adicionais?

Alguns pesquisadores investigaram o impacto do consumo de grupos de alimentos no risco de mortalidade por todas as causas, através de um estudo de coorte, envolvendo 96 homens de meia-idade selecionados aleatoriamente no período de 1995 a 1997 de três áreas francesas.

Os dados dietéticos foram coletados através de recordatório alimentar, ou seja, os participantes relatavam o que haviam consumido durantes as 24 horas anteriores, durante 3 dias.

E quais foram os resultados encontrados?

Após um seguimento de quase 15 anos, foi identificada uma associação entre os grupos de alimentos e aumento da longevidade: os homens que consumiram leite (aproximadamente 1 copo por dia), ou frutas e legumes (cinco porções), iogurtes e queijos magros (uma porção), outros queijos (duas porções) e alimentos do grupo do arroz, massa, pão batata e mandioca (cinco porções), reduziram significativamente os riscos relativos de morte por todas as causas ao longo dos estudo.

Além disso, houve uma tendência, porém não significativa, para um maior risco de morte associada com maior ingestão de sódio.

Nesse sentido, os pesquisadores indicam que uma dieta que fornece quantidades moderadas de diversos grupos parece estar associada à maior expectativa de vida, reforçando a tese da importância de seguir as recomendações atuais para uma alimentação saudável, que inclui todos os grupos de alimentos em suas quantidades adequadas. O importante é variar, sempre!

Embora seja um estudo conduzido na França, cujas diretrizes dietéticas são diferentes das existentes no Brasil, a recomendação do consumo dos grupos alimentares é semelhante. Sendo assim, reforça-se a importância do equilíbrio na alimentação, em que todos os grupos devem ser consumidos.

Mas, e se você é vegetariano, vegano, intolerante ou simplesmente não gosta dos alimentos de determinado grupo e por isso o exclui?

Calma, lembre-se que o principal é ter prazer e consciência nas escolhas alimentares. Verifique os nutrientes presentes no grupo excluído e busque-os em outras fontes, considere alimentos fortificados ou suplementos dessas vitaminas e minerais.

 

Referências bibliográficas:

Bongard, V., Arveiler, D., Dallongeville, J., Ruidavets, J.-B., Wagner, A., Simon, C., … Ferrières, J. (2016). Food groups associated with a reduced risk of 15-year all-cause death. European Journal of Clinical Nutrition, 70(6), 715–722.

Pirâmide dos alimentos: fundamentos básicos de nutrição/Sonia Tucunduva Philippi, (organizadora). – 2. ed. rev. – Barueri, SP: Manole, 2014. – (Guias de nutrição e alimentação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome