Educação Nutricional: como fazer as crianças comerem mais frutas

Artigo feito por nós para o site Alimente o Futuro e todas as mães!

0
73

Não restam dúvidas que consumir alimentos vegetais, sobretudo frutas, é essencial em virtude de seus inúmeros benefícios para a saúde humana. No entanto, é muito comum ouvir dos pais, a afirmação de que seus filhos não consomem frutas ou, quando consomem, não costumam variar entre os tipos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o consumo mínimo de frutas e hortaliças para adultos deve ser de 400g por dia, recomendação também adotada pelo Ministério da Saúde, no Brasil.

É importante lembrar que o consumo inadequado de frutas está associado a um risco mais elevado de desenvolvimento de doenças crônicas, principalmente as doenças cardiovasculares. Portanto, incentivar as crianças a consumirem frutas desde o início da introdução alimentar é essencial, principalmente porque diferentes estudos têm identificado que o consumo de frutas desde a oferta dos primeiros alimentos tem influência nos hábitos alimentares futuros da criança.

Mas, como fazer?

Antes de tentar convencer seu filho a comer ou aumentar o consumo de frutas, é imprescindível pensar sobre os hábitos alimentares da família: é comum o consumo de frutas entre a família/pais? Se sim, costumam variar os tipos de frutas? Qual a frequência e quantidade de frutas consumida? Se a resposta à primeira pergunta for não, é importante repensar os hábitos alimentares familiar antes de tentar qualquer conduta: se o seu filho não o vê comendo frutas, porque ele acredita que deverá consumir?

Essas são apenas algumas perguntas a serem feitas neste processo. Mas, se o hábito da família em relação ao consumo de frutas já está adequado e mesmo assim seu filho não consome ou, consome quantidade insuficiente deste alimento, vale a pena apostar em algumas alternativas. 

Na prática, algumas condutas podem ajudar na hora de motivar e incentivar as crianças a comerem mais frutas:

  1. Seja o exemplo sempre! As crianças aprendem muito mais pelo exemplo; portanto, consuma frutas para que seu filho faça o mesmo;
  2. Deixe as frutas em local acessível (por exemplo, em uma fruteira ou outro local que a criança consiga pegar sozinha);
  3. Inclua as crianças na hora das compras, inserindo-as na tarefa de escolher as frutas que serão consumidas pela família;
  4. Experimente oferecer uma fruta nova por semana e assim, alternar para que o consumo das frutas seja diferente entre os dias;
  5. Aposte na criatividade na hora de oferecer as frutas; utilize formas de corte diferenciados: estrelas, coração, bolinhas;
  6. Para as crianças menores, deixe-as sentir o aroma e a textura da fruta;
  7. Inclua frutas nos lanches de casa e da escola;
  8. Se a criança é do tipo que prefere tomar suco de fruta ao invés de consumir a fruta in natura, diminua a quantidade de suco oferecido e aumente a oferta da fruta;
  9. Ofereça e varie sempre! Evite a monotonia. Não é porque a criança só come banana e maçã que ela sempre irá recusar outras frutas.

Lembre-se sempre que as trocas e recompensas não são o melhor caminho na hora da refeição. Se a criança não quer consumir a fruta no momento oferecido (normalmente nos lanches ou como sobremesa), não entre em pânico. Tente na próxima refeição mas não obrigue-a a consumir.

Persista sempre e não desista!

 

Referências bibliográficas

World Health Organization. Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. Geneva: World Health Organization; 2002. (WHO Technical Report Series, 916).

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde, Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed., 1. reimpr. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014.

Hodder, R.K.; O’Brien, K.M.; Stacey, F.G.; Wyse, R.J.; Clinton-McHarg, T.; Tzelepis, F.; James, E.L.; Bartlem, K.M.; Nathan, N.K.; Sutherland, R.; Robson, E.; Yoong, S.L.; Wolfenden, L. Interventions for increasing fruit and vegetable consumption in children aged five years and under. Cochrane Database Syst Rev. 2018 May 17;5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome